Sábado, 28 de Maio de 2022
30°

Poucas nuvens

Campo Grande - MS

TRABALHO ALMS

Antonio Vaz tem campanha "Idosos Orfãos de Filhos Vivos aprovada no CCJR!"

.

12/05/2022 às 10h10
Por: Campo Grande Fonte: STEFANY
Compartilhe:
ASSESSORIA
ASSESSORIA

Foi aprovado nesta quarta-feira (11), pela CCJR (Comissão de Constituição, Justiça e Redação) o projeto de lei de autoria do deputado estadual Antonio Vaz, que Institui a Campanha Estadual Idosos Órfãos de Filhos Vivos, a ser realizada anualmente no mês de outubro, o artigo será acrescentado a lei nº 5.215.

Esse projeto visa que no período da campanha, sejam promovidas ações, eventos, palestras, aulas, seminários e materiais educativos com  objetivo de incentivar a população a refletir e agir sobre a importância em manter laços afetivos com a pessoa idosa.

A Campanha Estadual Idosos Órfãos de Filhos Vivos deve ter cunho educacional, cultural e preventivo e ter por objetivos:

I – alertar sobre o problema do abandono afetivo da pessoa idosa;

II – conscientizar a população sobre a importância em manter os laços afetivos com a

pessoa idosa;

III - promover ações que tragam qualidade de vida à pessoa idosa;

IV - divulgar os direitos da pessoa idosa, observados os preceitos contidos na Lei Federal

nº 10.741, de 1º de outubro de 2003;

V - sensibilizar toda a sociedade e, em especial, professores, pesquisadores, profissionais

de saúde, psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais e estudantes quanto à importância

da conscientização sobre os cuidados para com as pessoas idosas e as consequências

que o abandono afetivo pode ocasionar

" Nós precisamos refletir sobre como tratamos aqueles que dedicaram boa parte de suas vidas para ajudar a ser quem somos hoje, é triste e inaceitável ver que muitos não dão a devida importância para quem é tão importante. Esperamos que esse projeto, quando sancionado seja o incentivo necessário para que nossos idosos tenham mais qualidade de vida em todos os sentidos", ressalta o deputado.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários